Enquete # 12 - Os solos ácricos e a disponibilidade de água

A fração argila dos solos apresenta cargas negativas por influência da matéria orgânica e dos minerais de argila, e cargas positivas pela participação dos óxidos de ferro. O Delta pH (pHKCl - pH H20) relaciona-se com o balanço de cargas elétricas no solo. Quando pHH20 > pHKCl predominam cargas negativas, quando pHKCl > pH H20 predominam cargas positivas, mas quando o pH KCl = pH H20 o número de cargas negativas e positivas são iguais (ponto de carga zero, ou PCZ). Nessas condições as cargas elétricas de sinais contrários se atraem mutuamente resultando na floculação máxima das argilas. Mas, se esse balanço ainda for próximo a zero as argilas também tendem a flocular, porém não no ponto máximo. Os óxidos de ferro , apresentam ponto de carga zero com valores de pH elevados (7 a 9 para a hematita e goetita sintéticas, e óxidos de alumínio: 7,5 a 9,5 para a gibbsita). Outro fator que contribui para a manifestação de cargas positivas predominarem em subsuperfície é o menor a quantidade de matéria orgânica.

Enquanto que o manejo de solos com predominância de cargas negativas está mais relacionado com os cátions (CTC) do que ânions, o manejo de solos com predominância de cargas positivas relaciona-se mais com ânions (CTA) do que cátions. Em outras palavras cálcio, magnésio, potássio e sódio são preferencialmente retidos no primeiro caso, enquanto que sulfato, nitrato, cloreto são preferencialmente retidos no segundo caso. Uma conseqüência de ordem prática muito importante devido ao alto grau de floculação da argila é a formação de partículas de tamanho areia, conforme apresentado na figura 1 (a), que se aglutinam por contato aumentando muito de tamanho podendo atingir até o diâmetro de 10 mm, figura 1 (d). A figura 2 mostra os microagregados do Latossolo Vermelho ácrico nas entre linhas da cana-de-açúca

Figura 1.Microagregados da fração argila de Latossolo ácrico da usina Jalles Machado da região de Goianésia (GO).

Figura 1.Microagregados da fração argila de Latossolo ácrico da usina Jalles Machado da região de Goianésia (GO).

Figura 2.Microagregados na entre linha da cana-de-açúcar no Latossolo ácrico da usina Jalles Machado da região de Goianésia (GO).

Figura 2.Microagregados na entre linha da cana-de-açúcar no Latossolo ácrico da usina Jalles Machado da região de Goianésia (GO).

Na região paulista de Guaira - SP observou-se que os grânulos dos Latossolos Vermelhos acriférricos possuem diâmetros menores do que da região de Goianésia (assunto para tese de doutorado!). No exame de textura desse solos, percebe-se no início uma certa aspereza dos microagregados (“sensação areia”) porque a real pegajosidade não se manifesta tipicamente devido a referida microagregação. A medida que se comprime mais a massa do solo molhado com os dedos sente-se claramente o aumento da pegajosidade, o que permite estimar o alto teor de argila com maior segurança.

Se na análise granulométrica esses microagregados não forem dispersos vigorosamente pela ação do reagente químico e pela agitação subestima-se o teor de argila no resultado analítico. Uma vez subestimado o teor de argila surgem problemas de classificação de solos, pois a argila faz parte do cálculo da retenção de cátions (RC), onde RC= [SB+Al] / argila x 100.

Quando subestima-se o valor de argila aumenta-se o valor de RC superando o limite de 1,5 eliminando a possibilidade classificá-lo como ácrico (adicionalmente o valor do pH KL deve ser maior que 5,0; ou delta pH positivo) e sendo considerado como distrófico. Aspecto interessante do solo ácrico refere-se a rápida taxa de infiltração e baixa disponibilidade de água que parece muito com a de solos com teor de argila médio tendendo para baixo (arenoso).

No Latossolo Vermelho ácrico da usina Jalles Machado de Goiás observou-se que a precipitação acumulada de quase 90 mm distribuídos em 3 dias consecutivos no mês de dezembro apresentou nítidos aspectos de ressecamento logo no terceiro dia permitindo o tráfico de veículos normalmente.

Na irrigação deve-se considerar que o bulbo formado na frente de molhamento assemelha-se com desenho do bulbo de solo com baixo teor de argila ocorrendo falha na irrigação. Outro aspecto a se considerar no manejo de Latossolo ácrico é o ciclo da planta a ser explorada.

A cana-de-açúcar, ou citrus sentirão muito mais os efeitos negativos do ressecamento por causa do ciclo mais longo do que o milho ou a soja, por exemplo. Os cálculos das doses de fósforo, gesso e herbicida podem ser subestimados em função dos valores de argila, eventualmente subestimados na análise granulométrica. A menor dose na adubação fosfatada não supre adequadamente a planta com P (na realidade existe alta fixação do elemento em função do real teor de argila que é bem mais alto), na gessagem adiciona-se menor quantidade de cálcio e enxofre, e a subdose de herbicida compromete o efeito sobre as ervas daninhas.

Ao contrário do Latossolo ácrico, o Nitossolo (anteriormente Terra Roxa Estruturada) disponibiliza água por muito mais tempo, sob o mesmo regime de precipitação ou irrigação. Isso ocorre porque o Nitossolo possui a particularidade de apresentar estrutura prismática e/ou em blocos no horizonte B, além de não ser possuir o caráter ácrico (argila flocula relativamente baixa). Uma característica que auxilia o reconhecimento do Nitossolo no campo é a nítida presença de cerosidade no horizonte B (figura 3), desde que seja observada na trincheira e não mediante tradagem, que destrói os agregados estruturais.

Figura 3. Nítida presença de cerosidade no horizonte B.

Figura 3. Nítida presença de cerosidade no horizonte B.

São apresentados diferentes perfis de solos para serem estudados quanto a disponibilidade de água ( figuras 4 a 6). Considerando suas características pedológicas, escolha a alternativa que indica a ordem correta de disponibilidade de água?

Figura 4. Nitossolo Vermelho eutroférrico (NVef)

Figura 4. Nitossolo Vermelho eutroférrico (NVef).

Figura 5. Latossolo Vermelho ácrico (LVw)

Figura 5. Latossolo Vermelho ácrico (LVw).

Figura 6. Neossolo Quartzarênico (RQ)

Figura 6. Neossolo Quartzarênico (RQ).

Resultado da enquete

Alternativa correta: A

Alternativa % de votos
a) NVef >LVw >RQ 57,1%
b) RQ>LVw =NVef 21,4%
c) NVef> RQ> LVw 14,3%
d) LVw>RQ=NVef 0%
e) RQ <NVef<LVwf 7,1%
Total de votos: 14

Enquetes anteriores

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 

21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 

41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 

61 62 63 64 65 

Apoio:

IPNIJornal da Cana The International Union of Soil Sciences Natural Resources Management and Environment Departament ISRIC - World Soil Information